O que é recessão e quais são suas causas?

Escrito por: - Publicado em: 02/02/2016

Muito se falou sobre recessão no último ano, principalmente quando relacionada às notícias sobre aumento do desemprego e redução do PIB (Produto Interno Bruto).

 

Mas o que é recessão econômica exatamente?

 

O que é recessão econômica?

 

Tecnicamente, a recessão econômica é caracterizada por dois trimestres consecutivos de diminuição do PIB de um país. O PIB é uma medição do quanto a economia cresceu em determinado período de tempo (normalmente, referente a três meses ou um ano). Ou seja, a recessão diz respeito a uma efetiva contração da economia.

 

Isso pode ser medido por diminuição dos níveis de consumo, de produtividade das empresas e de emprego, entre outras coisas.

 

Na prática, no entanto, o termo é utilizado de forma mais abrangente. Ele denota uma série de aspectos que complementam essa definição mais simplista de recessão. Confira alguns dos principais sinais normalmente utilizados para definir um quadro econômico recessivo:

 

Redução dos níveis de produtividade das indústrias

 

Isso pode ser atestado, por exemplo, por meio dos sistemas de recolhimento de impostos mediante vendas e comercialização.

 

Aumento do desemprego entre setores produtivos da sociedade

 

Esse cálculo exclui as pessoas não consideradas ativas, como idosos, crianças e aposentados por invalidez. É feita uma média de acordo com as solicitações de auxílios previdenciários como o seguro-desemprego e a procura por serviços de reinserção no mercado de trabalho.

 

Diminuição da renda das famílias

 

Lembrando que essa diminuição não ocorre somente por meio da redução efetiva de salários (ou perda deles, em caso de demissão), mas também como consequência da inflação, que diminui o poder de compra das famílias.

 

Queda dos níveis de investimento

 

Bancos e instituições financeiras, além das próprias empresas, também podem constatar essas informações. A diminuição dos investimentos sinaliza que há baixas expectativas de crescimento por parte dos investidores. Esse é um bom termômetro da atividade comercial e financeira no país.

 

Por que isso está acontecendo no Brasil atualmente?

 

Diversos fatores podem explicar a recessão econômica vivida no Brasil atualmente, sejam eles internos ou externos (mercado internacional, economia dos principais parceiros econômicos do Brasil, etc.). Independentemente de posicionamentos políticos e preferências econômicas, é possível listas alguns desses fatores. Confira!

 

Fatores externos

 

As sucessivas crises econômicas recentes e até mesmo a diminuição dos níveis de crescimento da China afetaram diretamente a economia brasileira. Somos muito dependentes de parceiros comerciais para a manutenção de nossos saldos comerciais internacionais, por meio da exportação de produtos como soja, minério de ferro, carnes, automóveis, entre outros. A diminuição da demanda internacional por esses produtos reduziu seu valor de mercado e, consequentemente, os lucros de exportadores nacionais.

 

Crescimento muito baseado no consumo

 

Nos últimos dez anos, o mercado econômico brasileiro cresceu bastante. Grande parte desse crescimento baseou-se no aumento da renda das famílias, mas também em políticas públicas de incentivo ao consumo, como por meio da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), por exemplo. No entanto, esse tipo de crescimento não é sustentável em longo prazo, pois as famílias e empresas se endividam excessivamente, bem como suprem suas necessidades de consumo.

 

Política de controle econômico com relaxamento das taxas de juros

 

A taxa de juros estabelecida pelos órgãos reguladores financeiros brasileiros é uma das formas de manter a inflação no país sob controle, assim como os níveis de produção econômica. A diminuição de juros é uma forma de estimular o crescimento, já que facilita o crédito e proporciona mais investimentos produtivos. O governo incentivou excessivamente essa política de diminuição dos juros nos últimos anos, demorando a reagir aos sinais de que o mercado nacional estava entrando em recessão.

 

Bolhas econômicas em diversos setores da economia

 

Todas essas medidas também fizeram com que aumentassem as expectativas econômicas e especulação no setor econômico. Um exemplo claro disso é a bolha imobiliária, já que os investimentos em imóveis ocorre em médio e longo prazo (tempo para licenciamento, construção e regularização dos imóveis), mas nem sempre as expectativas de venda e aluguel correspondem à realidade do mercado quando o bem é efetivamente disponibilizado. Muitos investidores que compraram um imóvel na planta há alguns anos hoje não encontram mercado para aluguel nos mesmos preços de quando o adquiriram. O resultado é a desvalorização de alguns investimentos nesse e em outros setores.

 

Quais são as possíveis consequências para o país no futuro próximo?

 

Como consequência para esses aspectos da recessão econômica, podemos esperar no futuro próximo do Brasil:

 

→ Diminuição dos níveis de investimento no país, seja ele investimento produtivo ou financeiro;

→ Manutenção da alta de juros por um bom tempo, até que as altas taxas de inflação sejam mantidas sob controle;

→ Diminuição da renda das famílias, em razão dos efeitos corrosivos da taxa de inflação e da dificuldade em obter aumentos salariais;

→ Reajuste de tarifas de serviços como transportes, energia e fornecimento de água;

→ Manutenção dos níveis de desemprego até que haja maior recuperação econômica.

 

E então, você ainda tem dúvidas sobre o que é recessão e quais são suas causas? Deixe um comentário!

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

5 formas de ganhar dinheiro em 2022
Por Central do Evento
4 dicas para tirar as metas financeiras do papel em 2022
Por Equipe Organizze
O que é e como fazer uma faxina financeira no início do ano?
Por Equipe Organizze
5 ideias práticas para melhorar sua vida financeira em 2022
Por Meu Patrimônio
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).