Namorar ou ser baladeiro: o que é mais caro?

Escrito por: - Publicado em: 27/11/2013

Ninguém decide permanecer solteiro ou começar a namorar uma pessoa por ser mais lucrativo ou mais barato. No entanto, a rotina do namoro e a vida na balada têm suas especificidades econômicas. Você já parou para pensar se gasta demais vivendo sem compromisso, saindo com os amigos, viajando sozinho? Ou se é mais caro namorar sério, sair para jantar, comprar bons presentes e não poupar para agradar seu par?

 

As duas possibilidades acarretam opções e consequências financeiras distintas que variam de acordo com a sua personalidade. Mas é possível calcular quais seriam os gastos característicos de cada status de relacionamento. Aliás, namorando ou vivendo na balada, é sempre mais prudente ficar atento a quanto está gastando para manter sua vida social.

 

Status: Em um relacionamento sério.

Então você conheceu aquela pessoa que desperta borboletas na barriga. No período inicial da relação vocês irão sair juntos para conversar a sós e se conhecerem melhor. Geralmente, os casais nessa fase saem algumas vezes na semana para jantar ou tomar alguma coisa em um restaurante sossegado. Presumindo que uma conta média de 100 reais por jantar seja dividida por dois e que vocês se encontrem a sós três vezes na semana, o gasto seria de 150 reais para cada no mesmo período.

 

O namoro fica firme e os encontros mais constantes. Vocês vão ao cinema, a shows, a aniversários de amigos um do outro. Com o círculo social multiplicado por dois, os programas seguem a mesma operação matemática. Aqui, é preciso atentar-se para a frequência desses programas e o custo de cada um. Mas supondo que saiam juntos sexta, sábado, domingo e mais dois dias na semana, os gastos podem dar um salto enorme. Mantendo a mesma base de cálculo do início do namoro, cinco programas com sua cara metade pode sair por 250 reais por semana. Mil reais por mês!

 

Ainda precisam entrar nessa conta os presentes. Dia dos Namorados, aniversário, as flores para pedir desculpas por algum lapso, algo que você viu na vitrine e que é a cara do seu par. Tudo isso precisa entrar na conta. Imaginando ainda que você gaste com táxi, gasolina, conta de telefone, salão de beleza para as mulheres e outras necessidades paralelas que implicam em despesas, o namoro pode custar em média 1.500 reais ao mês.

 

Todo início de relacionamento é um período de reconhecimento e pede que invista tempo e dinheiro para conhecer melhor o parceiro. Com o tempo, os programas vão ficando mais caseiros, o cinema passa a ser em casa, os encontros durante a semana são nas próprias casas e assim a despesa vai diminuindo. Pode ser ainda que um incentive o outro a controlar os gastos, manter uma planilha financeira e reservar uma parte da renda para a vida social. Mas vale sempre manter um controle sobre suas despesas, para que a saúde financeira esteja a altura da do coração.

 

Status: Solteiro

A vida de um solteiro pode ser automaticamente associada a noites de farra com os amigos. Se você não está namorando e é um baladeiro precisa ficar mais atento ainda às finanças. A tendência é que não se tenha rotina e a oportunidade de passar dos limites é bem maior.

 

Um baladeiro geralmente vai a pelo menos duas boates por semana, além da sexta e sábado, dias da semana também viraram dias de baladas. O preço médio da entrada é de 50 reais cada uma. No total, 100 reais. Depois de entrar, o que pesará no bolso é a consumação: bebidas, petiscos etc. Normalmente, a comanda gira entre 50 a 100 reais, dependendo do estabelecimento. Duas vezes no fim de semana, com uma média de 75, a conta está em 250 reais. Mas, antes da boate, os bons baladeiros se encontram para o famoso ‘esquenta’, onde começa o abastecimento da noite, comendo alguma coisa para forrar o estômago e iniciando os trabalhos alcoólicos. Vamos supor 40 reais por esquenta. 330 reais, por fim de semana só com a balada. 1.320 reais por mês para sustentar o título de baladeiro.

 

Mas quem curte a vida de solteiro, geralmente se encontra com amigos no bar durante a semana para relaxar e conversar. Uma vez, em média. Vamos acrescentar uns 60 reais na nossa conta e a despesa mensal ficou em 1.560 reais.

 

Precisamos somar ainda as despesas paralelas com transporte e outros gastos que o estilo de vida acarreta. Mas vamos calcular que os gastos de um solteiro que curte a balada gire em torno de 1.840 reais.

 

Aqui, também vale ficar de olho e planejar economicamente sua vida social. Não tenha receio de colocar tudo na ponta do lápis, ver qual a porcentagem do que gasta na balada dentro da sua renda mensal e calcular qual é a fração financeira ideal que sua vida social pode ocupar.

 

O gasto que terá namorando ou curtindo a vida de solteiro vai depender sempre das suas escolhas. Mas para fazê-las com mais sabedoria, mantenha suas finanças em ordem, acompanhe de perto seus gastos. Não deixe que a paixão ou a curtição prejudiquem seu bolso. É possível viver os dois momentos intensamente sem grandes sobressaltos na conta bancária.

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Consumo responsável: o que considerar
Por Central do Evento
O que é e como fazer uma faxina financeira no início do ano?
Por Equipe Organizze
Black Friday: como economizar com compras para casa?
Por Viva Decora
Dicas de planejamento financeiro para viajar
Por Meu Patrimônio
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).