Fuja da poupança, já! LCI e LCA

Escrito por: - Publicado em: 01/04/2016

Com o aumento da Taxa Selic, a Poupança se tornou um Investimento nada atrativo, pois oferece rendimentos de 6% a.a. + TR, rentabilidade inferior a Inflação atual, hoje em torno de 9% a.a. Neste cenário o recurso lá aplicado sofre desvalorização e perda do poder de compra. Para que isso não aconteça com você, sugiro a utilização de outros produtos de investimento.

 

Aqui, você verá algumas opções para diversificar seus investimentos e obter ganhos maiores, tudo de forma simples, com o objetivo de facilitar o entendimento.

 

Para iniciar, iremos falar sobre as Letras de Crédito Imobiliário e de Agronegócios (LCI e LCA), ideal para os investidores que querem um retorno acima da poupança e não gostam de correr ricos, afinal, são títulos de renda fixa e tem a vantagem de serem isentos de imposto de renda.

 

Apesar de serem semelhantes, o que diferencia a LCI da LCA é onde a Instituição que você irá investir suas economias usará esse recurso. Lembre-se do conceito, nas LCI/LCA você estará “emprestando” seu dinheiro para que o Banco possa oferecer este mesmo recurso para clientes que precisem contratar financiamentos do tipo imobiliários/rurais e em troca ele te oferecerá o retorno do percentual de um índice, o CDI. Chamamos esse percentual de indexador, e veja bem, quanto mais você investir, maior será seu poder para negociar este percentual. Como funciona esta conexão entre você, Banco e o tomador de crédito:

 

AGENTE SUPERAVITÁRIO (INVESTIDOR) – BANCO – AGENTE DEFICITÁRIO 

 

 

Você também poderá escolher em usar esse investimento pré ou pós-fixado. No caso das LCI pré-fixadas, o investidor fica sabendo no momento da aplicação qual será seu rendimento, independentemente da oscilação do CDI no período.
Para saber qual escolher, use a regra a seguir:

 

-Taxa básica de juros alta, prefira pré-fixado (garante sua remuneração em uma queda da taxa).

 

-Taxa básica de juros em baixa, prefira pós-fixado (te dá a possibilidade de um ganho maior com uma possível alta).
Uma outra vantagem é a garantia e que aumenta a segurança é a garantia deste investimento pelo FGC. Significa que se o Banco que você investiu o recurso não tenha “dinheiro para te pagar” (a grosso modo que vá à falência), o Fundo Garantidor de Crédito te oferece a garantia no limite de R$ 250.000,00 por CPF para compensação de prejuízo.

 

Gostou da opção? Quer potencializar este Investimento?

 

Geralmente Bancos de menor porte tendem a remunerar melhor estes investimentos, devido a menor quantidade de clientes e menor fluxo de aplicações, porém fique alerta, faça análises de riscos no momento da aplicação. Uma dica é utilizar mais de uma instituição e estar atualizado sobre a posição financeira dela, para assim diminuir o risco envolvido. A palavra-chave em investimentos é Diversificação, por isso lembre-se da frase: “nunca concentre todos os ovos em uma única cesta”.

 

Descubra como utilizar este produto de investimento:

 

1) Escolha uma instituição autorizada

Os bancos geralmente vendem estes títulos emitidos pela própria instituição. Já muitas corretoras distribuem títulos de vários bancos – então a chance de encontrar papéis mais rentáveis é maior.

 

2) Pesquise o tipo de título que vai comprar e sobre a instituição que irá investir.

 

Escolha se será pré-fixada ou pós-fixada, siga a regra citada acima. Compare e veja qual melhor se adéqua a suas necessidades e ao momento do mercado.

 

A principal desvantagem destes papéis é a falta de liquidez (disponibilidade imediata do recurso), afinal, ela tem prazo de carência e para ter acesso ao recurso é necessário aguardar seu vencimento, por isso antes de investir, análise qual o prazo você tem disponível e procure não concentrar 100% de seu dinheiro na mesma aplicação, afinal imprevistos acontecem e sempre é bom deixar uma parte de seus investimentos disponíveis para saques imediatos.

 

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Tesouro Direto: confira 3 dicas para investir nesta modalidade!
Por Equipe Organizze
Investimento para iniciantes: 3 dicas que vão te ajudar!
Por Equipe Organizze
3 armadilhas de investimentos: pirâmide, esquema Ponzi e bolha financeira
Por Luiz Roberto Brem de Almeida
Como avaliar a rentabilidade dos investimentos
Por Luiz Roberto Brem de Almeida
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).