7 erros na hora de fazer networking: fuja deles

Escrito por: - Publicado em: 20/03/2016

Já se deu conta que pessoas bem relacionadas sempre estão bem colocadas no mercado? Ou então fechando bons negócios?

 

Leia o artigo “A importância do networking no desenvolvimento da sua carreira”, publicado aqui no blog, pelo nosso colaborador Gustavo Quadros, do Meu Bolso Azul.

 

O networking virou uma das ferramentas mais importantes no desenvolvimento de qualquer carreira, mas, alguns erros são bem comuns e devem ser evitados. O site da Exame, destacou 7 deles:

 

1. “Como é mesmo o seu nome?”

 

Esquecer e perguntar novamente à pessoa como ela se chama, no meio da conversa, é como passar um atestado de distração e desinteresse na relação, afirma Derossi.

 

Uma dica para gravar o nome de um conhecido é repeti-lo várias vezes durante o diálogo. Além de facilitar a memorização, esse hábito fará com que o outro se sinta mais reconhecido e apreciado.

 

2. “Você consegue me arranjar um emprego?”

 

A regra mais elementar do networking é investir continuamente nas relações profissionais, e não explorá-las pontualmente em troca de um benefício imediato para você.

 

Por isso, demonstrar que você só está conversando com aquela pessoa porque ela pode indicá-lo para uma vaga, por exemplo, é um certeiro tiro no pé. Se você soar interesseiro e não trouxer nenhuma vantagem para a outra pessoa, o contato dificilmente irá evoluir.

 

3. “Odeio minha empresa / meu chefe/ meus colegas”

 

Se a outra pessoa está pensando sobre como seria se vocês trabalhassem juntos, aí se encerram todas as dúvidas: pela acidez das suas críticas, ela entenderá que o seu forte não é a discrição – e muito menos a ética.

 

4. “O mercado está cada vez pior”

 

Por mais que a crise econômica enfrentada pelo país deixe pouco espaço para o entusiasmo, é bom controlar o seu pessimismo em conversas com pares do mercado.

 

Isso porque pessoas que preenchem encontros profissionais com desabafos e lamentações costumam ficar gravadas na memória alheia com um rótulo negativo.

 

5. “Você é o máximo”

 

Distribuir elogios falsos não costuma impulsionar a carreira de ninguém. Em outras palavras, se você acha que a outra pessoa será ingênua o suficiente para acreditar nas suas bajulações, talvez o ingênuo da dupla seja você.

 

Ser cordial e cumprimentar o outro pelas suas competências não é proibido, mas é sempre bom moderar o tom e ser sincero.

 

6. “Eu sou o máximo”

 

Assim como a bajulação, a vaidade tem efeitos nocivos sobre qualquer relação profissional. Ninguém gosta de pessoas narcisistas: falar apenas sobre si mesmo, descrevendo incessantemente as suas realizações, costuma afastar os outros.

 

7. “Podemos voltar a falar de trabalho?”

 

Graças ao sangue latino, o brasileiro tende a valorizar muito as relações interpessoais, inclusive quando o assunto é trabalho. Assim, o networking só funciona se houver uma conexão informal e subjetiva com o outro.

 

Por isso, não é recomendável falar apenas sobre temas ligados à carreira e “cortar” as digressões do outro.

 

Gostou das dicas? Clicando no botão abaixo, você lê o artigo completo.

Leia mais
Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

5 formas de ganhar dinheiro em 2022
Por Central do Evento
32 gastos que dão direito à restituição do imposto de renda
Por Central do Evento
4 dicas para tirar as metas financeiras do papel em 2022
Por Equipe Organizze
4 dicas para criar um fundo de emergência
Por Equipe Organizze
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).