Emprestar para o governo é um bom negócio

Escrito por: - Publicado em: 09/11/2015

O Tesouro Direto, plataforma criada em janeiro de 2002, que permite aos investidores pessoa física comprarem títulos públicos pela internet através de bancos ou corretoras, cresce a cada dia. Em setembro, segundo o Tesouro Nacional, as vendas líquidas somaram R$ 1,1 bilhão, o maior montante desde a criação do plataforma, e 17.892 novos investidores aderiram a esta forma de investir.

 

O número de investidores ativos chegou a 199.906, uma variação de 67,4% nos últimos doze meses. Além disso, o estoque de títulos registrou um total de R$ 21,88 bilhões, o que significou um aumento de 53,2% relativo a setembro de 2014 (R$ 14,29 bilhões).

 

O movimento do Tesouro Nacional de tornar mais simples o nome dos títulos certamente contribuiu para atrair mais adeptos. Agora, o nome do título identifica a forma como é feita a remuneração do patrimônio e o ano de seu vencimento, facilitando a compreensão do investidor, conforme abaixo.

 

Títulos Públicos


Indexados ao IPCA

Tesouro IPCA + com Juros Semestrais

Tesouro IPCA+


Prefixados


Tesouro Prefixado

Tesouro Prefixado com Juros Semestrais

 

Indexados à Taxa Selic


Tesouro Selic

 

Os títulos indexados ao IPCA proporcionam rentabilidade real, ou seja, garantem o aumento do poder de compra do dinheiro, pois seu rendimento é composto por duas parcelas: uma taxa de juros prefixada e a variação da inflação (IPCA), podendo ou não pagar juros semestrais. Portanto, o patrimônio é protegido da inflação, com um retorno acima do índice inflacionário. Já os títulos prefixados garantem o recebimento do valor investido acrescido da rentabilidade contratada (prefixada) na data de vencimento do título, podendo ou não pagar juros semestrais. Por fim, os títulos indexados à taxa Selic seguem a rentabilidade da taxa de juros básica da economia, divulgada pelo Banco Central.

 

O investimento em títulos públicos é uma excelente opção tanto para quem tem muito, quanto para quem tem pouco dinheiro disponível para investir. É hoje, junto com a poupança, a alternativa de investimento mais democrática do país, uma vez que é possível adquirir frações de um título a partir de R$ 50, com a diferença de que os títulos públicos rendem muito mais. Não à toa, a utilização da plataforma por pequenos investidores pode ser observada pelo considerável número de vendas até R$ 5.000, que correspondeu a 66,5% das vendas ocorridas no mês de setembro, com um valor médio por operação de aproximadamente R$ 12.700.

 

Ao investir no tesouro direto, o investidor se torna credor, emprestando o seu dinheiro para o governo em troca de juros. É considerado o investimento de menor risco no mercado financeiro. Mas para aproveitar esta oportunidade, é importante que o investidor entenda o seu funcionamento e busque bancos e corretoras que dão acesso à plataforma, tendo atenção especial às taxas cobradas por cada uma delas.

 

Para conhecer mais, acesse: //www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-direto

 

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

5 formas de ganhar dinheiro em 2022
Por Central do Evento
32 gastos que dão direito à restituição do imposto de renda
Por Central do Evento
4 dicas para tirar as metas financeiras do papel em 2022
Por Equipe Organizze
O que é e como fazer uma faxina financeira no início do ano?
Por Equipe Organizze
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).