Dólar alto: como aproveitar a alta da moeda americana para viajar

Escrito por: - Publicado em: 01/01/2016

Disney? Europa? Nova Zelândia? Com a alta do dólar, procurar um roteiro de viagem para o exterior que saia em conta tem se tornado uma tarefa cada vez mais difícil. No entanto, se existe algo que esse câmbio tem nos ensinado é a aproveitar algumas oportunidades que antes eram deixadas de lado, como a de fazer mochilão e até conhecer um pouco mais da América do Sul. Oportunidades que agora parecem ser bem mais interessantes por causa do dólar alto, não é mesmo?

 

Mas além dessas alternativas, existem outras que também podem ser exploradas por causa da desvalorização da nossa moeda e que são uma ótima saída para quem ainda tem planos de viajar. Quer saber quais são elas? Então confira nosso post!

 

Busque promoções

 

É a famosa lei da oferta e da procura: com a alta do dólar um número menor de turistas se arrisca a partir para países como Estados Unidos e Canadá e com isso as empresas aéreas precisam reduzir o custo de suas passagens para continuar mantendo um número mínimo de pessoas interessadas em voar diariamente. Por causa disso, esse é um dos melhores momentos para encontrar passagens com preços realmente em conta para alguns lugares da América do Norte e até para a Europa.

 

Mas atenção: muitas promoções (com valores de até R$ 700 ida e volta) que costumam surgir nesse período são para viagens com datas específicas, predeterminadas. Por isso é bom já deixar em liberado pelo menos uma parte do seu período de férias ou daquelas horas extras que você precisa tirar e ir juntando uma graninha.

 

Fique de olho em hostels e nas hospedagens do AirBnB

 

Ficou caro viajar para se hospedar naquele hotel que você ficou namorando por meses? Se o único problema da sua viagem for o lugar onde você ficaria, você ainda pode aproveitar para reservar algum quarto em um hostel — que pode sair até 50% mais barato do que em um hotel — e até procurar por algum lugar no AirBnB.

 

Famoso por conectar pessoas interessadas em achar uma hospedagem com pessoas dispostas em ceder esse lugar para acomodação, o AIrBnB também costuma oferecer estadias bem mais baratas que as dos hotéis e ainda com a opção de alugar um apartamento ou uma casa inteira pelo mesmo preço que você pagaria em apenas um quarto.

 

Além disso, não é difícil encontrar hospedagens em hostels com preço bastante em conta em sites como o Booking, que também tem por hábito fazer promoções relâmpago em vários de seus estabelecimentos cadastrados.

 

Aproveite a alta do dólar para mochilar pelo mundo

 

Quem já assistiu ao filme Na natureza selvagem ou já leu livros como Livre, de Cheryl Strayed, em algum momento alimentou o sonho de um dia fazer um mochilão pelo mundo. A alta do dólar pode ser um bom potencializador para que isso se torne realidade.

 

Existem boas opções para que resolve mochilar por outros países, incluindo os da União Europeia.

 

O caminho de Santiago de Compostela, entre a Espanha e a França, por exemplo, é um dos destinos mais procurados por quem decide fazer um mochilão de aventura pela Europa. E isso, claro, contando com toda a infraestrutura que o lugar já tem por causa do grande número de turistas que resolve passar por lá anualmente.

 

Conheça a América do Sul

 

O que você pode fazer com R$ 2 mil no bolso caso vá para os Estados Unidos? Praticamente nada. E na Europa? Talvez até menos. Agora, com essa quantia em países como Argentina, Chile e Uruguai, você pode passar umas boas semanas viajando sem muitos problemas.

 

Com um custo de vida relativamente parecido com o dos habitantes dos grandes centros urbanos do Brasil — como São Paulo —, os outros países da América Latina têm se tornado bastante atraentes em épocas de alta do dólar, como essa de agora. Por causa disso, um número cada vez maior de turistas tem optado por aproveitar a neve de Bariloche, Argentina, ou do Valle Nevado, próximo de Santiago, no Chile.

 

Além disso, lugares como o Deserto de Atacama, a Patagônia e o famoso Machu Picchu, no Peru, continuam sendo ótimos destinos para quem resolve conhecer um pouco mais da América do Sul.

 

Divirta-se nos festivais de música

 

Um outro atrativo que tem levado o público jovem a planejar suas viagens para os nossos vizinhos aqui do Sul é o crescente número de festivais internacionais que, muitas vezes, disponibilizam ingressos mais baratos até mesmo que no Brasil.

 

Grandes eventos de 2016 — como o show dos Rolling Stones e até o famoso Lollapalooza — têm tido ingressos até 30% mais em conta do que por aqui. E isso sem contar os shows próprios de cada país, como o En Orbita que acontece no Chile, em janeiro, com os brasileiros do Mutantes como uma das bandas principais do evento.

 

Com alta do dólar, oportunidades de viagens e de novas experiências pelo mundo surgirão. Por isso, que tal aproveitar esse tempo de dólar alto para conhecer um pouco dos países aqui da América do Sul ou botar em prática aquele projeto de mochilão que há muito tempo você pretende tirar do papel?

 

E você, conhece alguma outra maneira de aproveitar a alta do dólar para viajar pelo mundo? Deixe seu comentário!

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Consumo responsável: o que considerar
Por Central do Evento
Dicas de planejamento financeiro para viajar
Por Meu Patrimônio
O brasileiro e sua relação emocional com as finanças
Por Meu Patrimônio
3 dicas de mudança de comportamento para iniciar uma educação financeira
Por Equipe Organizze
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).