Crie o hábito de administrar suas finanças em 5 passos simples!

Escrito por: - Publicado em: 12/01/2015

Você está decidido a administrar as próprias finanças de forma mais eficiente. Tem buscado informações sobre o tema e já está consciente de que é preciso um novo comportamento para que, efetivamente, consiga ter controle sobre seu dinheiro. O problema é que mudanças são muito boas na teoria, porém nada fáceis de serem realizadas na prática, certo? É por isso que muitas pessoas acabam desistindo de seus planos logo após tê-los iniciado.

 

Se você está com dificuldades de se organizar, fique calmo: tudo é uma questão de criar hábitos. Mas, afinal, como os hábitos podem ajudar? Todas as vezes que a Apple realiza um novo lançamento, o produto aparece nas fotografias das imagens publicitárias com o mesmo horário (9:41). Esse foi o horário que Steve Jobs apresentou o Iphone ao mundo pela primeira vez. Isso aconteceu há sete anos, mas os números são mantidos ainda hoje pela equipe.

 

Coincidência? Superstição? Não, o caso acima é apenas um bom exemplo sobre criar hábitos. Eles são importantes porque alinham comportamentos, contribuindo para que as pessoas consigam se organizar e alcançar objetivos. Funcionam como engrenagens mentais que impulsionam ações. O grande segredo é aprender a criá-los — e é justamente isso o que você vai descobrir agora.

 

Listamos abaixo 5 dicas para ajudá-lo a criar novos (e bons) hábitos para administrar suas finanças. Confira!

 

1 – Conheça e organize suas finanças pessoais

O primeiro passo para que a administração financeira torne-se um hábito em sua vida é a realização de um levantamento que indique sua real situação econômica. Ao tomar conhecimento do cenário, você também se conscientizará sobre a necessidade de mudar. Então coloque tudo no papel, elaborando planilhas que possam te dar uma visão geral da forma como você aplica sua renda e possibilitem a fixação de objetivos e metas para o futuro. Tudo é uma questão de planejamento.

 

Nessa hora é bom saber que dá para contar com a tecnologia para isso: utilize aplicativos que possam auxiliá-lo nessa missão.

 

2 – Organização financeira exige pensamento financeiro

Você já ouviu dizer que só se aprende uma língua quando se começa a pensar no novo idioma? Pois bem, com as finanças é a mesma coisa. Você só terá o hábito da organização financeira se começar a pensar nas suas finanças de forma contínua. Mas para isso é necessário interesse pelo tema.

 

Comece a ler mais sobre economia e finanças pessoais, assine revistas segmentadas, coloque sites especializados na sua lista de favoritos, baixe aplicativos temáticos. Quando você menos perceber, as finanças serão um assunto rotineiro na sua vida.

 

3 – Incorpore a administração financeira à sua rotina

Para que a administração das finanças efetivamente torne-se um hábito, ela deve ser incorporada à sua rotina. Você tem horários para acordar, trabalhar, fazer as principais refeições do dia, pegar as crianças na escola, certo? A partir de agora deverá incluir no cronograma diário um tempo também para fazer a organização financeira. Comprometa-se, por exemplo, a rever os gastos do dia (e passá-los para as planilhas) diariamente antes do jantar ou da hora de dormir.

 

Lembre-se: se tiver horário fixo, ficará mais fácil transformar as novas ações em hábitos. Do contrário, você ficará sujeito ao esquecimento e, em pouco tempo, tudo terá ido por água abaixo.

 

4 – Utilize lembretes! Por que não?

Você decidiu que vai fazer a administração das finanças no horário de almoço, diariamente. O problema é que tem medo de se esquecer desse novo compromisso, o que coloca em risco os novos planos. O que fazer? Use pequenos bilhetes! Você pode colá-los na mesa ou na tela do computador, por exemplo. Se prefere atualizar suas planilhas de casa, deixe mensagens na porta da geladeira ou na cabeceira da cama.

 

Mais uma vez você também pode contar com a ajuda da tecnologia. Programe alertas no seu celular para que, definitivamente, não haja desculpas para esquecimentos. Em pouco tempo você vai se livrar dos lembretes e fazer tudo de forma automática.

 

5 – Trace metas (a curto e longo prazo)

As metas funcionam como um grande incentivador da organização financeira. Além dos grandes objetivos (como a compra de um imóvel ou o início de uma previdência privada), estabeleça pequenos “prêmios” para o final de cada mês. Por exemplo: se você conseguir manter o foco na nova rotina de planejamento durante todo o mês, levará a família para almoçar naquele restaurante preferido. As metas te ajudarão a manter o foco nos novos planos e, consequentemente, a criar uma rotina com as finanças pessoais.

 

Não se esqueça de que a criação dos novos hábitos depende apenas de você. Jamais culpe fatores externos (como os contratempos do trabalho e os problemas de casa) por não conseguir colocar as medidas em prática. Saiba que imprevistos acontecerão e que eles não podem ser motivo de desistência, portanto, seja determinado. Com dedicação, você conseguirá transformar a administração das finanças em uma rotina positiva na sua vida.

 

E você, como faz para manter as próprias finanças em dia? Comente abaixo e confira também outras dicas sobre economia doméstica:

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

5 formas de ganhar dinheiro em 2022
Por Central do Evento
Consumo responsável: o que considerar
Por Central do Evento
4 dicas para tirar as metas financeiras do papel em 2022
Por Equipe Organizze
O que é e como fazer uma faxina financeira no início do ano?
Por Equipe Organizze
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).