Como ensinar organização financeira pessoal para os filhos?

Escrito por: - Publicado em: 21/07/2015

Organizar as finanças, saber lidar com dinheiro, economizar e planejar o futuro. São tarefas essenciais para os adultos, mas que, mesmo assim são difíceis de serem cumpridas. Imagine então para uma criança! Agora, pense nas facilidades que a tecnologia permite, como comprar com um clique e usar cartão de crédito no celular. Isso transforma a organização financeira pessoal numa prioridade e seus filhos precisam entender a importância do dinheiro e de como lidar com ele.
Atualmente, é impossível ignorar que as crianças estão expostas ao consumo, independente da idade que tiverem. Por isso, a educação financeira deve acontecer o quanto antes, a partir do momento em que ele já tiver capacidade de compreensão. A organização financeira pessoal será fundamental para que seu filho cresça com a consciência do dinheiro. Veja como fazer isso!

 

A mesada como forma de organização financeira pessoal

Assim como você tem seu salário, a criança deve ter seu orçamento mensal, uma quantia que será administrada por ela. Esse senso de responsabilidade é importante para que ela cresça sabendo que só pode gastar aquilo que tem. Até os 13 anos, o ideal é dar uma “semanada”, pois a criança ainda não tem conhecimento matemático e capacidade de planejamento suficientes para lidar com uma quantia por mais tempo. A partir dos 13 anos, o regime da mesada já pode ser aplicado.

 

Orientação e acompanhamento são fundamentais

O importante nessa relação é orientar os filhos na hora do gasto e da organização, principalmente quando mais jovens. Entregar o dinheiro e deixá-lo por conta de seu filho pode ser tão ruim quanto dar dinheiro sempre que ele pedir.

 

A presença dos pais nesse momento servirá para orientar os gastos, ensinar a poupar para comprar algo mais caro e realizar os desejos, como sair com amigos. Seus gastos diários, como lanches na escola, não devem estar vinculados à mesada.

 

Por isso, é importante lembrar a validade daquela quantia — uma semana ou um mês. E, ao final do período, é fundamental também fazer o balanço, conversar sobre quanto se gastou, se sobrou ou faltou dinheiro.

 

Evite mudanças

Organização exige cumprimentos de metas, e os pais também precisam ter isso em mente quando começarem a dar mesadas aos filhos. Ao determinar valores e datas de entrega do dinheiro, você assumirá um compromisso com a criança. Se espera que ela cumpra com a parte dela, você também terá que fazer a sua.

 

Não atrase a entrega nem mude o valor combinado, para menos ou para mais. Trate as exceções como tais e explique aos seus filhos o motivo. Isso fará com que eles respeitem também valores e prazos, e somente dessa forma saberão lidar com o dinheiro e organizar seus gastos.

 

A compra a um clique é uma tentação

Quantas vezes você descobriu que tem um jogo novo no seu smartphone ou tablet? Em alguns casos, o game é pago. Se seu filho usa seus aparelhos, certamente já descobriu como procurar e baixar os apps de jogos, antes mesmo de aprender a ler.

 

Esse descontrole, apoiado na facilidade de compra e nos preços baixos, pode levar a criança a achar que tudo é fácil e barato. É o momento certo de ensinar a criança a lidar com o dinheiro e organizar as finanças dela.

 

Amigos têm jogos que seus filhos não têm e que vão querer assim que conhecê-los. O que eles devem saber é se há dinheiro para comprar aquele app — ou qualquer outra coisa. São esses pequenos gastos, que adultos muitas vezes não contabilizam, que para as crianças se tornam fundamentais no seu aprendizado. Elas sempre querem mais e para evitar esse consumo desenfreado das pequenas coisas, precisam lidar com dinheiro.

 

Vale separar na mesada uma quantia para gastos com apps de games, por exemplo. Para crianças pequenas, use moedas para exemplificar o quanto ela tem e quanto ela vai precisar para comprar o que ela quer. E mais importante, mostre quanto vai sobrar para ela.

 

Sem extras, sem punições

Da mesma forma que os adultos erram ao tratar de dinheiro, as crianças também o farão. O importante não é a punição, que pode inibir o modo de lidar com o dinheiro, mas saber assumir as consequências.

 

Se a criança gastou mais do que podia na semana ou no mês, ela precisa ter consciência do que ela fez e como isso vai afetá-la. Dar um dinheiro extra não resolve essa questão, apenas abre espaço para que ela se sinta confiante para gastar mais do que pode. Quando ela deixa de comprar ou realizar algo que queria porque não soube administrar o dinheiro, estará criando a própria punição. Cabe aos pais orientar os filhos nesses casos.

 

E se você quer que seu filho seja responsável ao lidar com dinheiro, que saiba ter uma vida financeira organizada, então dê o bom exemplo. De nada adianta educar e orientar se os pais não conseguem seguir os métodos.

 

A poupança como forma de realizar desejos

O tênis da moda, o brinquedo que todos têm, as crianças querem e querem imediatamente. Paciência é algo a ser ensinado, ainda mais quando envolve dinheiro. Esperar e poupar são dois verbos que os pais devem passar aos filhos.

 

Vale ilustrar com exemplos familiares, como contar como vocês compraram o carro, a casa, a TV grande. A espera e a poupança permitiram que todos da família tivessem conforto e pudessem se divertir. Então, se a criança tem um objetivo, ela deve ser orientada a ter paciência par reunir condições de conquistá-lo. Como apoio, vale ensiná-la a pesquisar preços e alternativas. Ela não só vai saber dar valor ao dinheiro, mas também a gastar com consciência.

 

Esses tópicos ajudaram a você a ensinar seus filhos a lidar com dinheiro? Deixe seu comentário e acompanhe nosso blog para ter mais dicas sobre finanças pessoais!

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Consumo responsável: o que considerar
Por Central do Evento
O que é e como fazer uma faxina financeira no início do ano?
Por Equipe Organizze
Black Friday: como economizar com compras para casa?
Por Viva Decora
Economizando em casa: cortinas comuns ou persianas, qual o mais barato e funcional?
Por Viva Decora
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).