Como diminuir os gastos com celular?

Escrito por: - Publicado em: 03/11/2014

De olhos bem fixados nas pequenas telas sensíveis ao toque. Na rua, no trabalho e até em lugares inconvenientes, como o cinema. Hoje podemos dizer que o celular é quase uma extensão do corpo de muita gente, fato que se tornou ainda mais evidente após a explosão dos smartphones. Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o Brasil já conta com mais de 271 milhões de linhas ativas na telefonia móvel. Sim, é mais que a população inteira do país! A grande questão é que a atenção destinada aos aparelhos cada vez mais imersivos e interativos não pode nos desviar de outro foco bastante importante: as contas que eles geram!Além de optar entre um plano pós-pago ou pré-pago, são inúmeras as opções e promoções disponibilizadas pelas companhias de telefonia móvel aos seus usuários. Acontece que nem sempre as pessoas conseguem fazer as escolhas que realmente trazem os melhores benefícios, o que muitas vezes pode pesar diretamente no bolso. O ideal é buscar uma compatibilidade entre o seu perfil e as ofertas que estejam sendo feitas, para ter o melhor aproveitamento do plano. Nesse post, trazemos algumas dicas importantes para que você faça a contratação mais racional possível. Confira a seguir!

Pré-pago ou pós-pago: Qual é a opção mais barata?

A primeira escolha que deve ser feita é a modalidade de pagamento da sua linha telefônica. Pré-pago ou pós-pago, qual é a opção mais barata? Em um levantamento realizado ainda este ano pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), constatou-se que os planos pré-pagos, apesar de serem os mais usados, costumam ser até 130% mais caros do que os pós-pagos em uma mesma operadora. Seria ótimo se a questão pudesse ser solucionada desta forma. No entanto, ainda é necessário avaliar outros quesitos antes de fazer a sua escolha.

Apesar de serem mais baratos, nem sempre os planos pós-pagos representam a melhor opção. Isso porque é preciso avaliar, ainda, o seu perfil como usuário. Claro, um heavy user de celular, que utiliza todo o tipo de serviço diariamente, poderá extrair mais vantagens e garantir os menores preços com o modelo pós-pago. Aquelas pessoas que fazem um uso reduzido, por outro lado, podem fazer mais economias com o modelo pré-pago. Esse é o ponto que abordaremos logo a seguir.

Reduzindo custos com o seu celular

Em ambas as opções é possível fazer uma utilização racional do celular de modo a garantir os menores custos. Para começar, se o usuário não faz um bom controle das suas ligações e das suas finanças, dificilmente irá se satisfazer com a conta no final do mês. Confira como reduzir gastos em cada uma das modalidades:

Plano pré-pago

Muito recomendado para as pessoas que fazem um uso eventual do celular e que pretendem ter um controle maior sobre a sua conta no final do mês, já que o pagamento é feito antecipadamente. Existem diversas operadoras que oferecem, inclusive, chamadas mais baratas entre usuários de uma mesma operadora. Por isso, avalie se no seu ciclo social as pessoas costumam usar a mesma operadora que você. Além disso, ao delimitar a sua faixa de custo, não caia na tentação de comprar ainda mais créditos. Lembre-se que o objetivo do plano pré-pago é pagar menos para ter menos.

Plano pós-pago

Mesmo com custos reduzidos para aquelas pessoas que fazem um uso prolongado do celular, o plano pós-pago também pode ter inúmeras desvantagens, mas são facilmente contornadas se houver um autocontrole. O primeiro passo é procurar o plano que mais se adapte às suas necessidades, visto que, não raro, a conta pode estourar e superar os limites estipulados, o que faz o custo das ligações subir em um nível mais alto que o normal. Portanto, antes de mais nada, faça uma análise realista do seu perfil. Além disso, não se esqueça de que existem inúmeras facilidades disponíveis hoje para os usuários de celular. Aplicativos como o WhatsApp, por exemplo, podem ser ótimos substitutos para o SMS e, em alguns casos, até mesmo para as ligações.

Seja um consumidor consciente

Assim como em qualquer área do consumo, a telefonia móvel requer que o consumidor faça um uso consciente dos seus recursos para não se surpreender no final do mês. Isso significa dizer que é preciso considerar todas as oportunidades disponíveis no mercado atualmente, como planos para a família e ofertas de aparelhos mais baratos – tendo como contrapartida a vinculação a um plano por um determinado período – caso essas escolhas realmente apresentem os melhores resultados para o bolso. Todo o processo pode começar com uma boa pesquisa, antes mesmo de procurar uma operadora para fechar o negócio. Lembre-se de que apenas você sabe quais são as melhores vantagens e benefícios de um ou outro plano oferecido.

E então, já ponderou qual é a melhor escolha para reduzir custos e ter mais benefícios? Os pequenos desperdícios podem pesar e muito no seu bolso! Leia abaixo outras dicas sobre finanças pessoais e economize sempre:

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

5 formas de ganhar dinheiro em 2022
Por Central do Evento
32 gastos que dão direito à restituição do imposto de renda
Por Central do Evento
Consumo responsável: o que considerar
Por Central do Evento
4 dicas para tirar as metas financeiras do papel em 2022
Por Equipe Organizze
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).