Como conseguir juntar dinheiro sem sofrer?

Escrito por: - Publicado em: 16/05/2016

Muita gente não sabe como conseguir juntar dinheiro e acredita que economizar é uma tarefa quase impossível. Enquanto isso, as contas só aumentam e o desequilíbrio financeiro leva ao pagamento de juros e ao cadastro nos serviços de proteção ao crédito, em função da inadimplência.

 

Se você também pensa que poupar recursos é o resultado de muitos sacrifícios, saiba que é possível juntar economias somente com a mudança de alguns hábitos. Confira, no post de hoje, uma série de dicas de como conseguir juntar dinheiro sem sofrimento!

 

Fazer o controle financeiro

 

Um cafezinho aqui, uma compra pela internet ali, a tarifa do estacionamento acolá. Sem perceber, no dia a dia desembolsamos muito dinheiro com pequenos gastos. Se você ainda não faz um controle financeiro das suas receitas e das suas despesas, para saber de onde vem e para onde vai o seu dinheiro, comece hoje mesmo a ter essa prática. Ao anotar a movimentação das suas finanças, você enxergará melhor onde há gastos desnecessários, que podem ser facilmente reduzidos ou cortados.

 

Mudar a mentalidade

 

Como conseguir juntar dinheiro sem sofrimento depende, em grande parte, de uma mudança de mentalidade. Você precisará ter consciência de que terá a posse do dinheiro, mas abrirá mão do uso imediato para poder usufruir desse recurso no futuro, com maior tranquilidade.

 

Ter em mente o bem que deseja comprar ou o uso que fará do dinheiro poupado pode ser um incentivo a mais para economizar sem sofrer. Por exemplo, ao reservar determinada quantia por mês para comprar um carro, você não deve pensar em sacrifício, mas sim na felicidade que terá ao passear com a família e com os amigos no automóvel.

 

Ter disciplina

 

Você já ouviu aquele ditado que diz “de grão em grão a galinha enche o papo”? Pois saiba que essa frase popular pode ser bastante útil quando o assunto é acumular dinheiro. Muitas pessoas não conseguem juntar economias porque pensam somente em grandes quantias.

 

Porém, a disciplina no ato de poupar, muitas vezes, é o que faz a diferença no resultado final. Já imaginou guardar todo dia uma quantia de R$ 10 ou 20? No final de um ano, você poderia ter R$ 3.650 ou 7.300, respectivamente. Concentre-se, de início, na frequência dos valores acumulados e não, necessariamente, nas quantias guardadas.

 

Usar a força dos juros compostos

 

Os juros podem ser bons ou ruins, conforme a posição que a pessoa ocupa no sistema financeiro. Se está no lugar do credor, os juros são uma importante fonte de renda. Já se está no papel do devedor, os juros são fontes de gastos, pois representam o “custo do dinheiro” em determinado período. Para quem quer aprender a como conseguir juntar dinheiro sem sofrimento, sem dúvida, o melhor lugar é o do credor. Nesse sentido, usufruir da força dos juros compostos no decorrer do tempo é uma ótima opção.

 

Vamos ver um exemplo para você notar como ter os juros a favor em vez de contra pode contribuir bastante para a formação de patrimônio. Se você depositou R$ 100, a uma taxa de juros simples de 10% ao ano, no final de doze meses terá R$ 110. Caso deixe o dinheiro por mais um ano, nessas condições, terá R$ 120. Porém, se você depositou os mesmos R$ 100, a uma taxa de juros compostos de 10% ao ano, no final de doze meses terá R$ 110. Ao final do segundo ano de investimento, contudo, terá um saldo de R$ 121. No terceiro ano, terá acumulado R$ 133,1.

 

Como você pode perceber, se os juros do investimento forem simples, nesse caso, a cada ano o saldo teria um acréscimo fixo de R$ 10. Entretanto, na modalidade de juros compostos, a cada ano o rendimento é maior: R$ 10 no primeiro ano, R$ 11 no segundo, R$ 12,1 no terceiro etc. Como nesse exemplo o valor depositado é relativamente baixo, a diferença de rendimento pode não ser tão expressiva, mas conforme o valor depositado e o tempo de investimento os ganhos tendem a ser cada vez maiores, desde que haja disciplina nos depósitos mensais.

 

Evitar compras por impulso

 

No mundo dos negócios, quando uma empresa faz uma compra considerável, como a aquisição de um maquinário, mas deixa o equipamento sem uso, é comum ouvirmos dizer que a organização deixou o capital imobilizado, ou seja, parado.

 

Nas finanças pessoais, os indivíduos também tomam atitudes parecidas com essa das empresas. Quem nunca comprou uma roupa ou um aparelho eletrônico por apelo da mídia ou para estar sintonizado com a turma, mas passados alguns dias deixou a aquisição de lado? Quem faz isso, na verdade, deixou um dinheiro parado, que poderia estar depositado para gerar mais renda.

 

Ter fontes alternativas de ganhos

 

Grande parte das pessoas tem como fonte única de renda o salário mensal. Porém, as fontes de gastos são muitas. Se você quer aprender a como conseguir juntar dinheiro sem sofrer, uma opção é tentar acumular riqueza com algum hobby. Dar aulas, comercializar produtos artesanais e prestar consultoria são algumas maneiras de se ter fontes alternativas de renda. Além disso, você pode vender pela internet produtos que comprou, mas não utiliza mais e, assim, gerar renda.

 

Consumir o necessário

 

No dia a dia, podemos pagar por serviços que estão à disposição, mas não são necessariamente utilizados. Podemos citar, por exemplo, pacotes de tarifas bancárias, serviço de televisão paga, assinaturas de revistas, clubes de sócios etc. Faça uma revisão das suas contas e avalie se todos os itens da lista de despesas são realmente usados. De que adianta ter um pacote completo de TV a cabo se você só assiste a séries no computador? Ou, então, para que pagar por um plano de celular mensal, se você só se comunica por aplicativo de mensagem de texto e voz pela internet?

 

Participar de programas de fidelidade

 

Se você quer saber como conseguir juntar dinheiro sem sofrimento e, ao mesmo tempo, não quer deixar de consumir ou ter queda no padrão de vida, aprenda a pagar menos pelos produtos e pelos serviços. Nesse sentido, participar de programas de fidelidade para acumular pontos e trocar por serviços gratuitos ou utilizar plataformas online de cotação de preços para pagar menos são alternativas para economizar.

 

Como você pode perceber, é possível juntar dinheiro sem grandes sacrifícios. Quer receber mais dicas para fazer a sua própria gestão financeira? Então, assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo diretamente em seu e-mail.

 

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

5 formas de ganhar dinheiro em 2022
Por Central do Evento
32 gastos que dão direito à restituição do imposto de renda
Por Central do Evento
4 dicas para tirar as metas financeiras do papel em 2022
Por Equipe Organizze
O que é e como fazer uma faxina financeira no início do ano?
Por Equipe Organizze
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).