Adeus à poupança

Escrito por: - Publicado em: 14/03/2016

O brasileiro acordou!

 

Nunca antes na história do país se viu um movimento tão intenso de saída daquele que é o mais tradicional investimento do país: a caderneta de poupança. Ultrapassamos nos primeiros dois meses do ano uma captação líquida negativa de mais de R$ 18 bilhões, um crescimento de 58% comparado ao mesmo período do ano anterior.

 

Dois motivos podem ter sido os incentivadores: a necessidade de recursos das famílias para compromissos financeiros, agravada pela alta do desemprego e recessão do país, e a baixa rentabilidade da aplicação. O atual patamar da inflação, 10,7 % ao ano, acaba engolindo a rentabilidade, 7,4% ao ano, e o pior, reduz o poder de compra do recurso aplicado.

 

Não à toa, já faz algum tempo que o brasileiro tem percebido que deixar o dinheiro na poupança é a mesma coisa que perder dinheiro.

 

Desde janeiro de 2015, mês a mês, a captação líquida tem sido negativa, com um breve suspiro em dezembro, fechando o ano com um saldo negativo de R$ 53 bi.

 

Como, do ponto de vista da rentabilidade, a poupança não é o melhor investimento, naturalmente, fica a pergunta: qual seria a aplicação mais indicada, que proporcionaria uma melhor rentabilidade a um baixo risco? A resposta: títulos públicos.

 

Assim como ocorre com a poupança, haverá um dia em que todo brasileiro terá uma conta no tesouro direto (sistema de negociação de títulos públicos) e o primeiro pé de meia será composto por títulos públicos e não mais pela tradicional caderneta de poupança. O mais interessante é que esse movimento já teve início. O total de investidores cadastrados no Tesouro Direto até janeiro de 2016 chegou a 651.469, o que representa um incremento de 40,60% em relação ao mesmo período do ano anterior. Mais de meio milhão de brasileiros já descobriram um jeito simples e seguro de investir suas reservas, e tudo indica que esse número continuará crescendo, o que é bom para tanto para o país e quanto para seus poupadores.

 

Bons investimentos!

Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Tesouro Direto: confira 3 dicas para investir nesta modalidade!
Por Equipe Organizze
Investimento para iniciantes: 3 dicas que vão te ajudar!
Por Equipe Organizze
3 armadilhas de investimentos: pirâmide, esquema Ponzi e bolha financeira
Por Luiz Roberto Brem de Almeida
Como avaliar a rentabilidade dos investimentos
Por Luiz Roberto Brem de Almeida
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).