4 grandes erros para evitar ao começar a investir

Escrito por: - Publicado em: 16/09/2016

Quando se pensa em começar a investir, tudo parece difícil: a escolha do banco, corretora, do título… Por isso, uma das principais dicas para quem está começando a se aventurar no mundo dos investimentos é: estude e leia muito sobre o assunto.

 

O portal da Exame, listou 8 erros comuns para evitar ao começar a investir, e nós, compartilhamos 4 deles:

 

1. Não comparar taxas de administração

A rentabilidade de várias aplicações financeiras fica prejudicada pela taxa de administração cobrada por bancos e corretoras. Entenda que ter uma alto custo para investir é perder dinheiro no retorno.

 

Por isso, antes de investir, sempre compare não só a rentabilidade oferecida pela instituição, mas também a taxa de administração, que às vezes pode chegar a zero.

 

2. Achar que renda fixa não tem risco

O nome “renda fixa” engana mesmo. A condição de rentabilidade pode ser garantida ao fazer a primeira aplicação, mas isso não significa que você não corre risco algum de perder dinheiro.

 

Em títulos de renda fixa pré-fixados, você pode perder dinheiro se vender o título antes do seu vencimento, se a taxa de juros estiver baixa no momento do resgate. Por isso, é essencial conhecer exatamente o que você está comprando.

 

3. Esquecer dos impostos ao olhar para a rentabilidade

A forma como acontece o desconto do Imposto de Renda (IR) interfere diretamente na rentabilidade da sua aplicação financeira. Por isso, sempre compare o retorno entre um investimento e outro já descontando o IR.

 

Alguns fundos de investimento, por exemplo, estão sujeitos à forma de tributação conhecida como come-cotas. Em vez de o IR ser cobrado apenas no resgate, ele é cobrado em forma de cotas de seis em seis meses, o que reduz sua rentabilidade em comparação a outros investimentos.

 

4. Investir e depois abandonar sua aplicação

Não é só investir o dinheiro e tchau. Todo investimento exige disciplina para acompanhar sua rentabilidade e compará-la com outras aplicações financeiras no mercado.

 

Todo mês, peça o extrato do seu investimento ao banco ou à corretora e veja se ainda vale a pena manter seu dinheiro lá. Lembre que as aplicações financeiras se mexem conforme o que acontece com a economia.

 

O que achou desses pontos? Veja mais, clicando no botão abaixo e lendo o artigo completo.

 

 

Leia mais
Categorias:

Achamos que você vai gostar desses posts, também.

Tesouro Direto: confira 3 dicas para investir nesta modalidade!
Por Equipe Organizze
Investimento para iniciantes: 3 dicas que vão te ajudar!
Por Equipe Organizze
3 armadilhas de investimentos: pirâmide, esquema Ponzi e bolha financeira
Por Luiz Roberto Brem de Almeida
Como avaliar a rentabilidade dos investimentos
Por Luiz Roberto Brem de Almeida
Sinta a felicidade de estar no controle de suas finanças

Cadastre-se grátis, e veja sua vida financeira mudar a partir de hoje.

Organizze

Faça como mais de 50 mil organizzados! Receba GRÁTIS em seu email centenas de artigos e dicas para manter suas finanças em ordem (e a newsletter mais legal do Brasil!!).