Se você tem um carro flex, quando você vai a um posto de combustível deve ter sempre a dúvida: como vou abastecer hoje? Álcool ou gasolina?

Em relação a manutenção e desgaste de peças dos carros com motor bi-combustível, as montadoras garantem que não há diferenças perceptíveis ou problemas gerados no abastecimento para qualquer proporção álcool-gasolina. Ou seja, há muitas histórias de pessoas que se dizem entendidas no assunto que contam que é melhor para o carro ser abastecido por gasolina do que álcool, ou ainda que o carro se acostuma com um dos combustíveis, ou até mesmo que se você abastecer o carro constantemente com álcool, você deverá abastecer algumas vezes com gasolina porque o álcool não é tão “bom” quanto a gasolina. Todas essas lendas não procedem completamente.

Portanto, para o usuário de veículos normais, o mais importante a considerar quando for abastecer o seu automóvel é a diferença de preços, já que o consumo de álcool é um pouco maior que o consumo de gasolina pelo mesmo motor. Em média, os carros leves mais utilizados nas ruas consomem 30% a mais com álcool do que com gasolina percorrendo a mesma distância.

Assim, há uma maneira simples de calcular se vale mais a pena abastecer com álcool ou gasolina em determinado posto de abastecimento:

Multiplique o valor da gasolina no posto de combustível por 0,7.

Se o resultado for maior que o valor do álcool, vale abastecer com álcool.
Se o resultado for menor que valor do álcool, abasteça com gasolina.

Por exemplo: Se a gasolina custa 2,40 num posto e o álcool custa 1,40. Multiplicando 2,40 x 0,7 temos o resultado 1,68, que é maior que 1,40. Neste caso é melhor abastecer com álcool. Se o valor do álcool estivesse acima de 1,68, valeria mais a pena abastecer com gasolina neste posto.

Esta é a maneira mais simples de decidir em poucos instantes o que é melhor para seu bolso quando for abastecer seu carro.